Associados

Nome: Beatriz Ferreira da Mota
Natural de: Taubaté-SP
Mora atualmente: Taubaté-SP
E-mail: beatrizfmota@hotmail.com
Durante minha graduação em Ciências Biológicas Licenciatura e Bacharelado, fiz dois TCC’s sobre levantamento de avifaunas em ambientes urbanos. Descobri uma paixão!!! Hoje procuro sempre aprimorar meus conhecimentos sobre ornitologia e em breve darei início a minha pós-graduação.


Nome: Camilla Palma Barbosa do Prado
Natural de: Taubaté-SP.
Mora atualmente: Taubaté-SP.
E-mail: camilla_pbp@yahoo.com.br
Sou recém-formada em Biologia, e desde pequena aprendi a respeitar e a admirar a natureza. Minha primeira experiência com aves foi este ano, quando participei como auxiliar de campo de um levantamento de avifauna para um projeto de EIA/RIMA no interior do estado de São Paulo. Tive a oportunidade de trabalhar com pessoas dedicadas e que possuem um vasto conhecimento da área. Essa convivência e o aprendizado diário me cativaram. Aprendi a olhar às aves com outros olhos, a ouvi-las com outros ouvidos, a atentar-me a cada movimento e singularidades, a surpreender-me com a enorme diversidade existente. Sou ainda uma iniciante nessa arte e ciência da observação de aves e da ornitologia, mas o pouco conhecimento que adquiri (e continuo adquirindo), transformou por completo a minha percepção, as minhas intenções pessoais e profissionais. Almejo continuar trilhando por este extraordinário caminho com afinco, pois além de pretender seguir pesquisa com avifauna, acredito que por meio do ato de observar aves é possível desenvolver uma consciência mais ecológica nas pessoas envolvidas.


Nome: Claudia Carolina Komesu
Natural de: Limeira-SP
Mora atualmente: São Paulo-SP
E-mail: claudia.komesu@gmail.com
Sites: photorats.webs.com e virtude-ag.com
Apaixonada por observação e fotografia da natureza, em especial das aves. Tenho registro de mais de 600 espécies brasileiras, mais 240 da África do Sul, Estados Unidos e Patagônia. Sou editora formada pela USP, trabalhei na Editora da Folha de S. Paulo, principalmente com guias de viagem DK e Gallimard, e nos últimos anos fui supervisora do departamento de marketing da LCA — uma consultoria econômica da qual me desliguei em julho de 2011. Sou voluntária da Reserva Guainumbi, fiz a coordenação e a edição, junto com o João Marcelo da Costa, do Super RG – Aves do Meu Jardim, o primeiro jogo de cartas de aves brasileiras; criei a estrutura do atual site da Guainumbi e também dos sites do Rafael Fortes e do Geiser Trivelato. Tenho algumas fotos publicadas em livros, e ganhei o segundo lugar na categoria melhor registro do Avistar 2009. Meus fotógrafos de natureza favoritos são Steve Bloom, pelo Untamed (se for comprar, compre a edição grande), Jim Brandenburg pelo Looking for the Summer, Art Wolfe, em especial por Elements, e agora o Hannes Lochner pelo Colours of the Kalahari (Lochner passou mais de 800 dias no parque, pena que o site dele não está à altura dos livros). Andrew Zuckerman fez um belo trabalho de estúdio em Bird, Frans Lanting em Jungles, Joel Sartore em Rare – Portraits of America’s Endagered Species. A coletânea Visions of Paradise, da National Geographic, vale muito a pena. Não são apenas fotos de natureza, mas todas elas estão ligadas por uma delicadeza, quase como se houvesse um véu conectando todas as fotos. O editor do livro, Bronwen Latimer, partiu da seguinte ideia: ligou para alguns fotógrafos que ele conhecia e perguntou “Onde é o paraíso na Terra?”. A maioria respondeu na hora, alguns pediram um tempo para pensar e mandaram a resposta depois, uns poucos nunca responderam. Carl Vornberger não está no mesmo patamar dos outros, mas seu livro Birds of Central Park mudou minha visão de Nova York. Graças a esse livro, passarinhei 4 dos 7 dias que fiquei lá em 2010, já estava fazendo amizade com os outros regulars. Sou apaixonada por observação, fotografia e edição. Tenho certeza de que nós, os apaixonados pelas aves, podemos ajudar muito a divulgar as belezas que existem, e mudar a relação das pessoas com a preservação da natureza.


12421520_10153861156200202_2078192028_nNome: Demis Bucci
Natural de: Araraquara – SP
Mora atualmente: Caçapava – SPP
E-mail: demis.bucci@gmail.com
Sites: Facebook: demisguide
Nasci e cresci em Araraquara interior de São Paulo, onde sempre gostei de mais de aves, tive a oportunidade de conhecer algumas na região ainda quando pequeno, mas fui me aprofundar nesse mundo em 2006/2007 quando encontrei uma ave de escape (um Pintor-verdadeiro, Tangara fastuosa) no Zoo de Guarulhos e comecei a buscar informações sobre qual ave se tratava. Depois disso, comecei a estudar a fundo e foi quando fiz minha “primeira passarinhada” dentro da Serra do Mar, onde que por coincidência, conheci um grupo de observadores que era do COAVAP (Rafael Fortes, Marcelo Barreiros, Gabriel Leite e João Gabriel). Depois que entrei nesse mundo, só me aprofundei. Desde 2012 atuo como guia-ornitológico com foco na Mata Atlântica do sudeste, na região da Serra do Mar, Serra da Cantareira, Serra da Mantiqueira, Vale do Paraíba e Vale do Ribeira.


Nome: Eduardo Pedro Machado
Natural de: Cruzeiro-SP
Mora Atualmente: Cachoeira Paulista-SP
E-mail: edpemachado@yahoo.com.br
Desde a minha infância ficava emocionado com a natureza ao meu redor, como sempre morei as margens do Rio Paraíba do Sul, vivia passeando pela várzea vendo vários tipos de organismos vivos. Em todo passeio observava algo novo, era o que me deixava cada vez mais apaixonado pela natureza. Mas especialmente a zoologia me chamava à atenção. Ficava por horas observando os animais, sempre com uma curiosidade a mais do que apenas a observação. Atualmente sou aluno da FATEA, no curso de Biologia, que fica na cidade de Lorena, quando comecei a graduação descobri que sempre fui biólogo, apesar de ter debandado para outras áreas na adolescência a paixão pela zoologia nunca se foi. A paixão pelas aves veio assim sem eu esperar, quando comecei a participar de um projeto de soltura de aves de rapina, me identifiquei com a área ornitológica fervorosamente, com uma paixão especial por Falconiformes. Hoje ando olhando mais para cima do que para frente e muito feliz pela escolha que fiz. Estou sempre estudando sobre aves, para um dia conseguir trilhar a carreira de ornitólogo, que já me traz muitas alegrias, e tenho certeza vai me fazer muito feliz.


1900076_797929763570518_1987763061_n

Nome: Enio Francisco de Toledo Moraes
Natural de: Santa Branca – SP
Mora atualmente: São José dos Campos – SP
E-mail: eniotmoraes@gmail.com

Facebook: Facebook: eniotmoraes e Facebook: Enio’s Fly

Sou formado em Engenharia Eletrônica, pratico “Flyfishing” e “Flytying” desde 2007 e “Birdwatching” desde 2012. Explicando um pouco: Flyfishing é uma técnica de pesca esportiva, muito comum nos Estados Unidos e Canadá e crescendo muito no Brasil, um conceito que visa à preservação das espécies e para a maioria dos praticantes o foco é “pescar e soltar” com material especial, iscas artificiais sem farpas e causando o menor “stress” possível nos peixes.  Esse é um tema controverso, pois sempre causa “stress”, apesar de todo o cuidado. O mesmo vale para os excessivos “playbacks” para os observadores de ave. Flytying é a técnica de criação das iscas artificiais (conhecidas como moscas), feitas manualmente com material natural e sintético. O foco é imitar um inseto da natureza que existe no local.

Birdwatching – não falo nada. Todo mundo aqui é fera.

Gosto muito de aves e comecei como muitos garotos das cidades pequenas do interior: aprisionando em gaiolas. Tinha várias espécies : curiós, canários, coleirinhos, bigodinhos, patativa (que agora sei que é o chorão). Tinha até uma saíra amarela no meu quarto – uma sujeira que tinha que limpar toda hora. Hoje, alimento as aves na minha pequena chácara urbana, de forma controlada, com quirera, alpiste e frutas. Plantei algumas árvores com a finalidade de atraí-las como nêspera, laranjas, grumixama, cabeludinha, araças, mangas, bananas, palmitos  e claro as marianeiras ou fruta-do-sábia. Os troféus foram a observação de tucanuçus, tucano de bico verde, jacuaçu, pomba galega, gralha do campo, trinca ferro, saíra douradinha e sabiá una. Os sabiás fazem ninho na varanda. Comecei fotografando aves nas minhas pescarias e agora não paro mais. O ponto alto das minhas passarinhadas foi um viagem de passeio para Porto Velho e 11 lifers sem guia, em lugares perto da cidade e em menos de 5 horas.


Nome: Felipe Bittioli Rodrigues Gomes
Natural de: Taubaté-SP
Mora atualmente: Manaus-AM
E-mail: felipebrgomes@hotmail.com
Apaixonado por animais, tendo sido influenciado pela família desde cedo, com livros, brinquedos e passeios relacionados ao mundo natural, em 2005 se formou Biólogo pela Universidade de Taubaté, tendo se especializado em anfíbios: sapos rãs e pererecas. Durante o desenvolvimento de seu mestrado, estudando girinos em Campos do Jordão, pela Universidade Estadual Paulista – São José do Rio Preto-SP, observou um gavião-carrapateiro (Milvago chimachima) o predando um pequeno cágado, e desde então voltou sua atenção as aves. Atualmente desenvolve o Doutorado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – INPA, estudando a biologia e a ecologia do gavião-real-falso (Morphnus guianensis).  Possui mais de 10 artigos científicos e, em revistas de divulgação, sobre anfíbios, aves e primatas, um capítulo de livro, desenhos e fotografias publicados em diversos meios, além de ter apresentado diversos resumos de em eventos científicos nacionais e internacionais.


Imagem2Nome: Fernando Beraldo
Natural de:
Mora atualmente: Pindamonhangaba – SPP
E-mail: fernandosberaldo@hotmail.com
Bom, Sou Biólogo formado pela UNITAU na turma de 2010-2013, observador de aves e um amante de fotografia biológica. Não lembro do meu 1° contato com esse mundo tão rico em cores e complexo das aves, mas me recordo que em 1997 quando me mudei para uma casa onde ao lado há uma casa que possui muitas árvores como, mangueira, uvaia, limão, maracujá, cana-de-açúcar, 3 jabuticabeiras, gostei muito, desde então não sei como seria se morasse num local com um muro e além dele nada de verde. Por aqui sempre ouço as aves e gostava de vê-las e perguntava ao meu amado pai falecido em 2012 qual ave era, me recordo que um ano antes de sua morte conheci o fundador deste COA (Marco Aurélio Crozariol), foi a partir do curso que ele ministrou de Taxonomia e Fotografia de Aves que me interessei em ambos os temas. Hoje não tenho dúvidas que quero seguir nessa área, onde o que me surpreende mais é sua diversidade de espécies pode ser extraordinariamente lindo e variados nas suas peculiaridades. Atualmente trabalho como Marceneiro em carteira, como Fotógrafo ainda por hobby, e pretendo entrar na área da ornitologia. Meu contato de Facebook é “Fernando Beraldo”, para qualquer tipo de informação, freelance, ajuda e etc. Estou disposto ajudar.


Nome: Francisco Eduardo Boiani
Natural de:  São Paulo SP
Moro atualmente:  Guarulhos SP
E-Mail:  franciscoeduardoboiani@uol.com.br
Embora minha formação não tenha nada haver com observação de pássaro, pois sou formado em Ciência Contábeis e Administração de Empresas, desde garoto sou apaixonado por pássaros. Na época, tinha que levantar de madrugada para alimentar e limpar as gaiolas antes de ir trabalhar e estudar. Hoje sou contra pássaros em gaiolas, mas na época não havia a consciência ecológica de hoje. Sempre gostei de esportes que envolve a natureza, já pratiquei  montanhismo e canoagem. Hoje pratico off road não radical, que me permite observar e fotografar aves. Comecei a fotografar aves a pouco mais de dois anos e tenho em torno de 250 fotos no meu acervo.


Nome: Gabriel Augusto Leite
Natural de: São José dos Campos-SP
Mora atualmente: Manaus-AM
E-mail: gabrielzoobio@hotmail.com
Me formei em Biologia pela Univap em 2007, durante a graduação descobri a paixão pelas aves, no começo era principalmente Aves de Rapina, no qual fiz meu TCC sobre reprodução de algumas espécies de Falconiformes do Campus Urbanova. Com o passar do tempo as aves passaram a fazer parte do meu dia a dia e, depois que me formei, fui fazer Mestrado na Universidade Federal do Tocantins no programa de Ecologia de Ecótonos, onde trabalhei com ecologia de Celeus obrieni, um pica-pau ameaçado de extinção e pouco conhecido. Terminei o mestrado em 2010 e logo em seguida me mudei para Manaus-AM, com objetivo de fazer Doutorado no INPA, atualmente trabalho com projetos na região amazônica e consultorias. Adoro fotografar, observar e gravar as vocalizações desses seres alados que me deixam fascinado cada dia mais…


Nome: Henri Cesar Coronfly
Natural de: Sao Paulo – SP
Mora atualmente: Taubaté – SP
E-mail: hccoronfly@hotmail.com
Olá a todos, sou servidor público há vinte anos e moro há pelo menos doze  aqui no interior. Minha história é simples. Estudei duas faculdades, mas não me formei em nenhuma – quem mandou não estudar. Casei e enviuvei. Dá pra ver que a maioria das coisas que começo… Bom, mas falando sobre as aves, elas ‘surgiram’ para mim nos períodos de folga no serviço. Como lá possui uma grande área, pouco visitada pelo homem, acaba se tornando um local seguro para algumas espécies. Eu, que nunca tinha visto, de forma tão corriqueira, aves no meu dia-a-dia, acabei por me interessar. Mas a verdade é que observar aves estando sozinho como costumo fazer – por mais que a gente tenha a felicidade de ‘descobrir’ uma espécie nova – parece que está faltando algo, ou seja, alguém para dividir essa alegria.


Nome: Izaias Miranda Junior
Natural de: Chavantes – SP
Mora atualmente: São José dos Campos – SP
E-mail: izaias.mirandajr@gmail.com
Apaixonado por aves desde criança,  sempre as observei, mais só comecei a fotografa-las, em 2009 após ter ganho uma viajem em um concurso promovido pela revista Terra da Gente para Bonito – MS onde fotografei e filmei algumas aves que nunca tinha visto ante como o surucuá-de -barriga-vermelha, arara-vermelha, udu-de-coroa-azul e muito outra. Em pesquisa na Web encontrei o WikAves postei as fotos que fiz em bonito e ai não parei mais de fotografar, sempre que posso saio para fotografar junto com os amigos Serginho Coutinho, Júlio Silveira e Marcos Eugênio.


Nome: Jarbas Porto de Mattos Neto
Natural de: Jacareí – SP
Mora atualmente: Jacareí – SP
E-mail: mattosjp@hotmail.com
Biólogo formado pela PUCCAMP , minha experiência era em Biotecnologia aplicada a Microbiologia, e pouco conhecia de zoologia e ecologia, apenas o que era ministrado em sala de aula. Quando comecei a me interessar por fotografia,  a natureza foi minha primeira  inspiração, sendo que primeiramente fotografava macros e depois as aves vieram como conseqüência lógica nesse processo. Hoje vivo e respiro fotografia de aves, sendo essa a minha ferramenta para conhecê-las melhor.


Nome: João Gabriel Cunha
Natural de: São José dos Campos – SP
Mora atualmente: São José dos Campos – SP
Email: j_gcunha@hotmail.com
Bom, para começar, sou amante da natureza desde pequeno, principalmente as aves, que sempre gostei. Tinha um sonho de ser veterinário, desde quando, andando em um pasto me chamou a atenção os papagaios no ninho de uma árvore seca, no Sítio da família da minha namorada (atual noiva e futura esposa). Quando, fiquei parado observando o comportamento, a perfeição daquela cena, que me marcou muito, e pensei em estudar isso, quando entrei na Graduação na UNIVAP, onde encontrei pessoas que me incentivaram mais, assim fui conhecendo lugares e espécies diversificadas. Conclui a graduação no final do ano de 2011, e quero cada vez mais crescer e aprender com as aves, onde temos que valorizar muito o que temos. E espero que todos que começaram continuem por aqui.


Nome: Leonardo de Melo Souza
Natural de: São Paulo-SP
Mora atualmente: Potim-SP
E-mail: leonardo.ornito@gmail.com
Sempre fui um apaixonado pela avifauna, não tenho recordação do meu primeiro contato, mas acredito que já nasci com essa admiração, razão pela qual resolvi estudar e pesquisar essas maravilhas empenadas. Sou aluno de graduação na FATEA, no curso de Biologia na cidade de Lorena, onde descobri uma nova paixão, a Bioacústica, ouvir uma ave cantar, é um privilégio que a maioria das vezes passa despercebido aos ouvidos da maioria das pessoas, gravar, analisar, identificar e reproduzir essas melodiosas vocalizações, tornou-se meu maior desafio, e com muita satisfação me dedico a aprender cada dia mais. O caminho é longo mas com determinação e humildade um dia chego lá.


Nome: Lucas Valério de Souza
Natural de: Taubaté-SP
Mora atualmente: Distrito de Quiririm, Taubaté-SP
E-mail: lucasquira@uol.com.br
Nascido e residindo em Taubaté, me formei em Educação Física em 2006. Desde criança gostava das aves, mas infelizmente dentro de gaiolas. Em dezembro de 2009 comprei minha 1ª máquina fotográfica HX1 da Sony, em 2010 fotografei algumas aves em São Sebastião mostrei as fotos para o Felipe Bittioli R. Gomes, foi onde ele mostrou o site wikiaves, comecei a fazer os registros e fui aumentando o numero de espécies registradas. Após quase 2 anos, hoje novembro de 2011, já fotografei 330 espécies.


Nome: Marcelo Henrique Mello Barreiros
Natural de: Mogi Mirim-SP
Mora atualmente: Manaus-AM
E-mail: marcelomope@hotmail.com
Admirador e mero estudantes dos seres alados desde o segundo ano de faculdade de Biologia, na Univap (São José dos Campos – SP). Sempre buscando nas fontes de conhecimentos e novas amizades pelo Brasil, no 4º ano de faculdade, fiz um estágio com uma aluna de mestrado sobre Ecologia de Rupicola rupicola (galo-da-serra) no estado do Amazonas. Dessa experiência novos contatos e oportunidade foram abertas na Amazônia e em junho de 2009 entrei para o Programa de Conservação do gavião-real, sediado no INPA em Manaus. Por 2 anos fui bolsista do projeto, monitorando ninhos de Harpia harpyja, Morphnus gujanensis e Spizaetus ornatus pelo Brasil a fora. Atualmente, trabalho com consultor ambiental, realizando inventários de avifauna, principalmente na Amazônia brasileira, além de continuar na produção de artigos científicos e fotografias de aves. Tenho fotos publicadas no livro de aves migratórias do Pantanal, além de outras que irão fazer parte do livro da fauna de vertebrados de Carajás – PA e uma menção honrosa no Avistar de 2009.


Nome: Marco Aurélio Crozariol
Natural de: Tremembé-SP
Mora atualmente: Tremembé-SP
E-mail: marcocrozariol@gmail.com
Se apaixonou por Aves ainda quando criança, por volta dos 8 anos de idade, quando estava sentado perto de sua casa e um bando de suiriris-cavaleiros (Machetornis rixosa) pousaram bem próximos a ele. Desde então não parou mais! Ganhou dos pais seu primeiro livro realmente de ornitologia no aniversário de 13 anos em 1999, “Pássaros do Brasil” de Eurico Santos. No mesmo ano, no Natal, ganhou o que considera um dos seus maiores presentes, um belo e novo livro do famoso “Ornitologia Brasileira” do Helmut Sick! Suas pesquisas iniciaram durante a graduação em Biologia (2004-2007) na Universidade de Taubaté sobre “Avifauna associada às fases do ciclo do arroz irrigado em Tremembé, Vale do Paraíba, SP”. Posteriormente obteve o título de Mestre (2011) em Ecologia de Ecótonos pela Universidade Federal do Tocantins, sendo foco de sua pesquisa “Territorialidade e reprodução do chororó-do-Araguaia, Cercomacra ferdinandi Snethlage, 1928 (Passeriformes: Thamnophilidae) em uma área ecotonal no Estado de Tocantins”. Possui mais de 10 artigos científicos publicados na área bem como capítulos de livros, participando ativamente dos eventos ligados as Aves no Brasil.


Nome: Marco Aurélio da Cruz
Natural de: Curitiba-PR
Mora atualmente: Taubaté-SP
Sites: http://caratuva.blogspot.com e Flickr
Sempre viajei muito e também sempre fotografei muito, mas quase que totalmente voltado para paisagens e macrofotografia. Após uma ao Jalapão e à Canastra no ano de 2009, regiões onde tive oportunidades de fotografar diversas espécies que nem imaginava que existiam, comecei a me interessar mais pelo assunto “aves”. Pesquisando conheci o WikiAves e tive a ajuda dos usuários para identificar as espécies fotografadas. Como o equipamento não ajudava muito eu fotografava poucas aves e apenas quando saía para trekkings ou trilhas 4×4. Mas no início de 2011 apareceu uma oportunidade para adquirir uma máquina Canon 7D e na sequência comprei uma lente 70-300. O que era esporádico tornou-se um vício e nesse meio tempo conheci o amigo Lucas Valério, que muito me ensinou sobre as espécies da região, locais de observação e técnicas utilizadas.


Nome: Mateus de Paiva Marcondes
Natural de: Pindamonhangaba – SP
Mora atualmente: Pindamonhangaba – SP
E-mail: mateuspaivamarcondes@gmail.com
Músico, operário, amante da natureza em todo o seu contexto. Recentemente descobri o prazer de fotografar as aves em nossa região, prazer que só fez aumentar a curiosidade e a vontade de conhecer cada vez mais sobre o assunto. Comecei a me interessar pelas aves observando a grande variedade de espécies que freqüentam minha comunidade religiosa em uma área de proteção ambiental situada no Ribeirão Grande em Pindamonhangaba. Como músico eu sempre tive a inspiração dos cantos dos pássaros, como pessoa a inspiração da natureza, meus princípios espirituais nasceram na floresta, dela eu recebo os ensinamentos, minha gratidão é a minha devoção pela sua preservação.


mauro 1

Nome: Mauro Ferreira
Natural de:
Mora atualmente: Taubaté – SP
E-mail: mauro.silva@daido.com.br
“Observar os pássaros é viver em meio a natureza,fotografando e aprendendo a ouvir e identificar as espécies,e o canto dos pássaros é um novo desafio que ajuda na construção da consciência ambiental”


12874115_1162145030503210_2074201517_oNome: Paulo Roberto de Souza
Natural de: São Paulo-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail:

“Natural de São Paulo, capital, cheguei em São José em 1979. Me formei em Direito, casei e tenho três filhos. Também sou Ministro da igreja Messiânica. Meu caminho até chegar à observação começou pela fotografia. Em 2009 conheci o Jarbas Mattos e o site Wikiaves. Entre uma saída fotográfica e outra conheci o pessoal das trilhas e das apaixonantes montanhas da região. Conheci alguns outros observadores que hoje são grandes amigos. Já fizemos algumas aventuras juntos tais como acampar no frio da base do Itaguaré ou viajar até Iguape (litoral Sul) para registrar o guará e o tapicuru de cara pelada. Não sou muito apegado a números mas a alegria em simplesmente observar um tangará, surucuá variado ou as espécies menos conhecidas pelas pessoas comuns como a mãe da lua ou bacurau é muito grande.”


Nome: Priscila de Paula Fernandes
Natural de: São José dos Campos-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail: pri_cila@bol.com.br
Artista plástica e ilustradora iniciou na pintura em tela de forma autodidata e mais tarde, frequentou alguns ateliers de artistas da região e contou com a oportunidade de receber instruções de Carmen Fidalgo, Thomas Sigrist, Dulce Nascimento e George Gutlich (gravura). Atualmente trabalha com arte-educação e ilustração de aves, tendo realizado várias Exposições e Salões de Artes (ex. Mostra de Artes em homenagem a Santos Dumont – 2º Semana Cultural APVE – 2006, São José dos Campos/SP, Exposição de Xilogravuras – Espaço Confraria de Artistas – 2007, São José dos Campos/SP, Exposição “Aves & Arte” – 2009 – Museu Florestal Octavio Vecchi, Horto Florestal, São Paulo/SP) e ilustrado capítulos de livros (ex. Ornitologia e Conservação: ciência aplicada, técnicas de pesquisa e levantamento de Von Matter et al. 2008, Ed. Technical Books) e participado de congressos e eventos da área, como o Avistar em 2010 e 2011.


Nome: Rafael Fortes
Natural de: São Paulo-SP
Mora atualmente: Taubaté-SP
E-mail: rafja@ig.com.br
Desde criança sempre foi apaixonado por animais, mas o interesse pelas aves em especial veio na adolescência. Há alguns anos atrás seu pai adquiriu uma pequena chácara em Santo Antônio do Pinhal-SP e lá ele teve um contato maior com a natureza e com diversas espécies de aves, que até então ele desconhecia que existiam aqui na região. A partir daí comprou binóculo, guias de campo, máquina fotográfica, etc. Passou também a estudar as vocalizações das diversas aves que registrava. A paixão pelas aves foi se intensificando cada vez mais com o passar do tempo e ele acabou fazendo disso seu trabalho! Atualmente atua como Guia de Observação de Aves na região Sudeste e também como fotógrafo de aves, tendo como seus principais roteiros as cidades do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte.


Nome: Rafael Gonçalves Moreira
Natural de: Guaratinguetá/SP
Mora atualmente: Guaratinguetá/SP
E-mail: rafael.gmoreira@hotmail.com
Site: http://wikiaves.com.br/perfil_RafaelBiologia
Sempre gostei de tudo que é relacionado à natureza, e com as aves não eram diferente, mais nunca tive a curiosidade de estudá-las até então, e quando comecei a graduação em biologia percebi o quanto elas (as aves) eram especiais e além dos registros fotográficos comecei a comprar livros, revistas e a investir em equipamentos. Pretendo fazer pós graduação em ecologia e se Deus quiser ser um ornitólogo. A observação de aves é uma das atividades mais prazerosas que descobri nestes últimos anos.


Nome: Renata Daniele Sousa de Brito
Natural de: Jacareí-SP
Mora atualmente: Manaus-AM
E-mail: renatabrito12@gmail.com
Comecei a me interessar por aves a “teoricamente” pouco tempo, na graduação ainda (2007-2011), na Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). Digamos que fui influenciada pelo meu namorado na época (e atual esposo Marcelo Barreiros). Inicialmente participava e auxiliava em saídas de campo pelo Campus da Universidade e depois tivemos o prazer de conhecer vários outros “passarinhólogos”, onde, a partir daí, com várias e prazerosas saídas para passarinhar, comecei a ter um maior conhecimento de avifauna. Este ano (2011) tive a oportunidade de participar da minha primeira consultoria no estado do Pará, compondo a equipe de avifauna, e foi uma experiência maravilhosa, na qual gostaria de repetir várias vezes. Meu histórico é breve pois não sou fotógrafa e nem ornitóloga (ainda), mas sem dúvida uma amante de cada cor, tamanho e forma que esses animais fascinantes conseguem nos passar e nos surpreender a cada dia mais!


Nome: Rivaldo Valério Neto
Natural de: Taubaté-SP
Mora atualmente: Taubaté-SP
E-mail: ri_valerio@yahoo.com.br
Apaixonado pela natureza, principalmente pelas aves de nosso planeta, quando criança seguia meu pai pelas matas, aprendendo a observar, utilizar pio de madeira e a reconhecer seus hábitos, me interessei pela observação depois de muita conversa com meu primo Lucas Valério que descobriu este mundo muito interessante e cativante e me incentivou a ingressar nele.
Hoje em dia incentivo todos aqueles que me perguntam como é, oque precisa, se é bom ou não etc.., nesta luta ja consegui mais dois integrantes, Luiz Otávio Valério e Antonio Pires, mas o meu principal foco é minha filha de 05 anos, mostrando pra ela tudo de interessante e o que devemos fazer para preservar nosso planeta, pois devemos cuidar dos filhos, dos filhos que ainda irão nascer.


Nome: Rodrigo dela Rosa
Natural de: São José dos Campos-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail: rdrsouza@yahoo.com.br
A recordação mais antiga que tenho sobre quando surgiu a minha curiosidade sobre os animais acho que foi entre 6 a 8 anos de idade, lembro-me bem de ter desenhado em várias folhas de papel animais que eu devia conhecer na época. Um pouco mais pra frente no tempo fiz com a ajuda de meu pai uma caixa ninho inspirado em um antigo documentário Inglês sobre os “Animais do Jardim” em que o chapim-azul fazia ninho em uma dessas caixas, por dois anos seguidos um casal de corruíras utilizou ela pra nidificação, passava muito tempo observando o casal levar material para o ninho e depois alimento para os filhotes, por toda a minha infância eu nunca deixava de estar atento pra nossas aves. Lembro que com mais ou menos 10 anos de idade passando por uma banca com meu pai, pedi pra ele comprar uma National Geografic que na capa tinha uma foto de uma onça-parda e a reportagem que me fez querer comprar a revista foi sobre o Parque do Desengano no RJ, e que tinha uma foto e texto sobre o sanhaço-frade, sendo essa espécie de montanha a primeira que identifiquei depois em uma viagem pra Campos do Jordão, aliás está revista era a que mais me fazia sonhar pois me mostrou não só os animais como também as belezas naturais e que estavam bem próximas de mim. Depois na adolescência e posteriormente na fase adulta coloquei em prática os sonhos originados quando criança, fiz montanhismo e conheci todos os altos picos da Serra da Mantiqueira e sua natureza bruta, intacta lá no alto, e que me despertou a necessidade de querer registrar essa beleza me mostrando o mundo da fotografia, fui me aprofundando mais e mais no estudo sobre nossa avifauna. Então resolvi cursar Ciências Biológicas que já me despertou outras curiosidades e está me levando a estudar outras ordens de animais, além claro das aves. Além da fotografia, em especial de aves, também gravo suas mais variadas vocalizações que podem ser ouvidas nos sites do Wikiaves, Xeno-Canto e no meu blog Kaapora.


Nome: Sérgio Coutinho Junior
Natural de: São José dos Campos-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail: rotadasaves@gmail.com
Site: www.rotadasaves.com.br
Encantamento! Esse foi o sentimento que me levou a começar a observar aves. Recente no hobby que para alguns é profissão, iniciei em 2009 a observação de aves após ver fotos do amigo Ricardo José Leite Filho.  No inicio achava muito difícil, cheguei a abandonar por um breve tempo por desânimo, foi quando conheci o Jarbas Mattos, que prontamente me estimulou e levou para várias passarinhadas. A partir dessa data, não parei mais. Me considero privilegiado em poder olhar para o céu e não ver somente pardal e urubu como a maioria das pessoas. Através da observação de aves, conseguimos mostrar e mudar o comportamento dos que estão a nossa volta, ensinando a valorizar cada ser da natureza e incentivando a preservação.


Nome: Thiago Moura dos Santos
Natural de: São José dos Campos-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail: ago_jah@hotmail.com
Desde criança deslumbrava as belezas da Serra da Mantiqueira, mais especificamente na casa dos meus avos maternos em São Francisco Xavier – SP, e ficava fascinado com tamanha grandeza e complexidade do meio ambiente que ali eu observava do alto de uma enorme pedra, que hoje, nem é tão alta assim, sem saber as interações que ocorriam abaixo dos meus “olhos”, para sustentar e manter o equilíbrio do ecossistema local. Em 2007 ingressei no curso de Ciências Biológicas na Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP, desenvolvendo trabalhos em diferentes táxons, até me aventurar pelos caminhos da Ornitologia, descobrindo minha verdadeira paixão. Durante a graduação trabalhei anilhando a avifauna do campus, verificando o comportamento parental da Jacana jacana, sendo esse meu trabalho de conclusão de curso, e desde então, meu lazer, meu trabalho envolve esses indivíduos alados. Atualmente formado em licenciatura e bacharel (2010), leciono para o Ensino Fundamental e Médio na rede pública e privada de São José dos Campos – SP e continuo meus estudos sobre a avifauna.


Nome: Tomaz Nascimento de Melo
Natural de: São Paulo-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail: tomaznmelo@hotmail.com
Sou apaixonado pela natureza desde criança quando esperava ansiosamente pelo próximo Planeta Terra da Tv Cultura aos domingos e se embrenhava pelas trilhas do Horto Florestal de Campos do Jordão, área natural que marcou minha infância. Os caminhos me levaram para o curso de turismo e em 2007 me formei turismólogo, porém a paixão pela biologia falou mais alto e em 2009 iniciei o bacharelado em ciências biológicas pela Univap, ao entrar na faculdade sonhava em trabalhar com mamíferos porém no 1º ano tive oportunidade de ter aula de ecologia com o Professor Frederico Lencioni que fez a vontade de estudar as aves se tornar uma meta de vida. Trabalhei com educação ambiental, reflorestamento e recuperação de área degradada, atualmente trabalho com soltura e monitoramento de animais silvestres. Espero dar prosseguimento aos estudos com mestrado em ecologia ou comportamento animal. Acredito que o grande prazer da atividade de observação de aves esta no contato com a natureza em seu estado mais puro. Também aprecio a fotografia de natureza e a bioacústica.


Nome: Vinicius Ribeiro Pontello
Natural de: Campinas-SP
Mora atualmente: São José dos Campos-SP
E-mail: irmaosilvestre@gmail.com
Blog: http://correndotrecho.wordpress.com
A escolha por estar sempre mais perto dos animais fez com que Vinicius escolhesse a profissão de Médico Veterinário, as oportunidades o colocaram a trabalhar com ele de forma indireta. Na graduação teve muito contato com os Animais Selvagens, principalmente as aves. Mas também dividiu os estudos com os Animais de Produção, sempre se preocupando com a uma maneira de criá-los que seja sustentável no âmbito social e ambiental. A observação de Aves surgiu com a alegria de fotografá-las na Fazenda da Família em Gonçalves – MG. Sempre manteve um comedouro com grãos, e fotografar as aves que ali frequentam era um delicioso passa-tempo. Nas pesquisas para identificar e conhecer um pouco mais destas espécies é que tomou conhecimento da grandeza desta atividade e da satisfação que seria conhecer e registrar as mais diversas espécies. Hoje sua intenção com a Observação de Aves é buscar bons registros das espécies que encontra, pois acredita que a Fotografia tem importante papel e apelo quanto à preservação ambiental. Além de que proporciona oportunidades de frequentar locais raros e vulneráveis, bem como, de estar com a natureza e seus habitantes. Fazer parte do COAVAP é uma satisfação, já que se tem a possibilidade de partilhar e ampliar as ações em prol das Aves. É juntar forças por uma causa nobre.


%d blogueiros gostam disto: